Conference
COST European Cooperation in Science & Technology Ministerial Conference
4 May
Porto

A COST Ministerial Declaration 2021 é lançada esta terça-feira, dia 4 de maio, durante a COST Ministerial Conference 2021 que assinala os 50 anos da organização intergovernamental COST (European Cooperation in Science and Technology) e que conta com a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, da Comissária Europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel, e do Presidente da COST, o português Paulo Ferrão.

Através da adoção da COST Ministerial Declaration 2021, os países membros daquela organização reforçam o seu apoio na promoção de redes bottom-up, abertas, inclusivas e globais visando um Espaço Europeu de Investigação (ERA, sigla em inglês), renovado e mais forte, em linha com o plano traçado pela Comissão Europeia em setembro do ano passado e subscrito por Portugal e que define o reforço do financiamento europeu para as atividades de investigação e inovação, destinando em 2030 1,25% do seu Produto Interno Bruto para estas áreas.

Os países reconhecem, de forma geral, no Plano Europeu, e de forma particular, nos Planos Nacionais de Recuperação e Resiliência o papel fundamental da investigação e da inovação no combate à pandemia de COVID-19 e na recuperação no pós-crise sanitária bem como na resiliência social da Europa.

Neste meio século, a COST tem sido fundamental no financiamento de redes de investigadores em todos os domínios científicos e tecnológicos, envolvendo desde a sua criação meio milhão de cientistas em atividades colaborativas, não só europeias, mas à escala internacional, permitindo maior desenvolvimento do conhecimento científico e contribuindo para o fortalecimento da Europa como líder em Investigação & Desenvolvimento Tecnológico.

A participação de Portugal na COST tem-se revelado significativa com os investigadores nacionais a reforçar a sua internacionalização através da participação neste programa e com um crescimento e melhoria do sistema de investigação nacional.

Entre 2015 e 2019, Portugal participou em 227 das 291 propostas aprovadas para financiamento (78%). Em Portugal, quase 18 mil investigadores (10% dos quais a desenvolver atividade em Portugal) de 74 nacionalidades diferentes beneficiaram diretamente de atividades organizadas por Portugal no âmbito da COST, o que representou um financiamento de 14 milhões de euros.

Em relação à mobilidade externa, quase 9500 investigadores a desenvolver atividade científica em Portugal beneficiaram diretamente de atividades organizadas por outros países, o que implicou um financiamento de mais de 8 milhões de euros.

Desde o início do Horizonte2020, em média, Portugal acolhe 2500 investigadores por ano, enquanto 1500 investigadores filiados em instituições portuguesas beneficiam de financiamento COST. Em termos de mobilidade de curto prazo, observa-se um fluxo positivo de cerca de 1000 investigadores por ano.

2021 assinala o início de um novo programa de financiamento da investigação e da inovação na Europa, o Horizonte Europa, no qual a COST assume um papel fulcral no eixo denominado “Alargamento da participação e reforço do Espaço Europeu de Investigação”.

Toda a informação aqui.

Ligações Úteis: